Influência do Exercício Físico sobre a Disfunção do Canal de Cálcio Tipo L Miocárdico em Ratos ObesosBESOS

Resumo: A incidência e prevalência da obesidade no mundo têm aumentado progressivamente nas últimas décadas, sendo considerada atualmente, uma epidemia global e um importante problema de saúde pública. O número de indivíduos com sobrepeso atinge mais de um bilhão de pessoas, sendo que, mais de 30% desta população é obesa. No Brasil, segundo a Pesquisa de Orçamentos Familiares do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (BRASIL, 2006), aproximadamente 40 milhões de pessoas no Brasil apresentam sobrepeso e, deste grupo, 10,5 milhões são obesos. A previsão desta pesquisa aponta que 35% da população adulta brasileira será obesa em 2025, refletindo-se no aumento de custos e cuidados para a saúde pública. Diversos estudos experimentais têm demonstrado que a obesidade induzida por diferentes tipos de dietas com alto teor de gordura e/ou altamente energéticas acarretam disfunção miocárdica em roedores mostraram que a obesidade deprime a função miocárdica em situação basal e após isquêmia em ratos submetidos à dieta de cafeteria por 16 semanas. Além disso, outros autores observaram prejuízo funcional em cardiomiócitos isolados de modelos de obesidade induzidos por dietas ricas em gordura. Pesquisas recentes realizadas em nosso laboratório também mostram que ratos obesos alimentados com dieta rica em gordura durante 15 semanas apresentam disfunção miocárdica em condições basais e após manobras inotrópicas. Embora seja evidente que uma variedade de danos no desempenho cardíaco, tanto em humanos quanto em modelos experimentais, ocorre com a elevação da quantidade de tecido adiposo, os mecanismos responsáveis por estas alterações não estão estabelecidos. Pesquisadores sugerem que o prejuízo funcional em modelos de obesidade pode ser decorrente de anormalidades no trânsito de cálcio (Ca+2) intracelular miocárdico, as quais podem estar associadas principalmente com alterações na expressão ou função de canais e de proteínas envolvidas nesta homeostase. Alterações na quantidade ou função dos canais de cálcio tipo L têm sido implicadas em uma variedade de doenças cardiovasculares, como fibrilação atrial, insuficiência cardíaca e isquemia crônica. Diversos modelos experimentais mostram que o canal L exerce papel fundamental na performance cardíaca e, qualquer defeito na função deste canal, pode consequentemente, acarretar disfunção cardíaca; entretanto, foi encontrado apenas um estudo que avaliou a participação deste canal na deterioração funcional induzida pela obesidade. Estudo recente realizado em nosso laboratório, avaliando o canal de cálcio tipo L sarcolemal de ratos obesos após 15 semanas, demonstrou que a disfunção miocardica induzida pela obesidade está relacionada com o comprometimento da atividade destes canais sem mudanças na expressão proteíca. Pesquisas têm demonstrado que o exercício físico melhora a função cardíaca, a sensibilidade ao cálcio e a contratilidade dos cardiomiócitos. Contudo, a relação disfunção cardíaca, exercício físico e ciclo de cálcio intracelular, principalmente envolvendo canais de cálcio tipo L, permanece pouco estudada em modelos de obesidade. Em razão da carência de informações, a proposta deste estudo será investigar a influência do exercício físico sobre o prejuízo funcional dos canais de cálcio tipo L no miocárdio de ratos obesos, por meio de avaliação da atividade funcional e expressão proteica. A hipótese deste estudo é que o exercício físico atenua a disfunção miocárdica com consequente melhora da atividade e/ou expressão proteica dos canais de cálcio tipo L.

Data de início: 2013-08-06
Prazo (meses): 36

Participantes:

Papelordem crescente Nome
Vice-Coordenador Ana Paula Lima Leopoldo
Técnicos Paula Grippa Sant’Ana
Coordenador André Soares Leopoldo
Aluno Mestrado Vítor Loureiro da Silva
Aluno Mestrado Artur Junio Togneri Ferron

Páginas

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910