Investigação do perfil cardiometabólico, vias de oxidação lipídica e níveis de atividade física na condição de Resistência à Obesidade

Resumo: A resistência à obesidade (ROb) está associada à interação complexa de diversos fatores metabólicos e ambientais, conferindo a capacidade de desenvolvimento de menor ganho de peso e deposição de gordura corporal mesmo ao ingerir dietas com alto teor calórico. Estudos que identificam a ROb a partir de dietas hipercalóricas, apresentam maior aproximação das características dos seres humanos, tendo em vista que fenótipos magros são observados em alguns indivíduos e em outros não, mesmo com padrões alimentares e nível de atividade física similares. O metabolismo dos lipídios é marcadamente complexo devido aos seus muitos processos metabólicos, dentre os quais, destacam-se três eventos: armazenamento, mobilização e utilização. O tecido muscular, por sua vez, apresenta grande contribuição na redução do tecido adiposo, atuando na utilização dos ácidos graxos. Nesse sentido, levando em consideração o trabalho muscular e a oxidação lipídica, alguns autores testaram a hipótese de que ratos ROb apresentariam menor deposição de gordura corporal e maior fator de atividade física. Contudo, ainda há inúmeras lacunas na literatura sobre os processos metabólicos que expliquem a ROb, uma vez que há indícios que suportam a hipótese de que animais ROb e indivíduos resistentes à Obesidade não desenvolvem obesidade, são mais ativos fisicamente e apresentam maior capacidade de geração de ATP proveniente das vias de oxidação lipídica. Portanto, animais e indivíduos que apresentam melhor eficiência das vias de oxidação lipídica podem apresentar menor deposição de gordura corporal e, consequentemente, desenvolver maiores níveis de atividade física. Diante desse contexto, a proposta do estudo será investigar as vias de oxidação lipídica, o perfil cardiometabólico e níveis de atividade física na condição da Resistência à Obesidade. Em adição, a proposta do estudo envolverá uma abordagem experimental com aplicação prática, caracterizando a pesquisa translacional. Assim, o projeto de pesquisa experimental será distribuído em 2 duas etapas/experimentos de acordo com o cronograma proposto. A proposta também visa a criação de uma homepage do Núcleo de Pesquisa para divulgação do núcleo e resultados da pesquisa. Para o experimento 1 (pesquisa básica), a amostra do estudo será composta por 100 ratos Wistar (30 dias) que serão submetidos ao protocolo de indução (3 semanas) e exposição à obesidade (8 semanas), totalizando 11 semanas consecutivas. Os ratos serão distribuídos aleatoriamente, inicialmente, em dois grupos experimentais: 1) DP: alimentados com dieta padrão (n = 50) e 2) DH: alimentados com dieta hiperlipídica saturada rica em banha de porco (n = 50). Após aplicação do ponto de separação (PS), ponto médio entre o peso corporal dos respectivos grupos, os animais serão redistribuídos em 4 grupos experimentais: controle, falso controle, obeso e resistentes à obesidade. O estado nutricional será utilizado para caracterização da condição de obesidade e resistência à obesidade, sendo determinado o peso e gordura corporal, índice de adiposidade, parâmetros nutricionais, os perfis metabólicos e cardiovasculares. Os marcadores da via de oxidação lipídica (carnitina palmitoil transferase, cintrato sintase, FAT-CD36), bem como marcadores de lipólise e lipogênese no tecido adiposo (receptores β-adrenérgicos, lipase hormônio sensível e Fatty acid sintase) serão analisados por Western Blot e PCR Real Time. A concentrações plasmáticas de catecolaminas, leptina, insulina e adiponectina serão determinados por ELISA. As características morfométricas dos tecidos adiposo e músculo esquelético serão avaliados post mortem por meio de estudos macroscópicos e microscópicos. O perfil cardiovascular será avaliado in vivo por meio de pletismografia de cauda e in vitro por meio da análise do músculo papilar isolado e contratilidade em cardiomíócitos isolados. A análise do fator atividade física será realizada meio de roda de corrida voluntária e testes de esforço físico (força em escada vertical e teste de velocidade máxima em esteira rolante para ratos). Para determinação do consumo de oxigênio e predominância das vias energéticas será utilizada o quociente respiratório obtido por câmara de quantificação de gases para ratos. Em relação ao experimento 2 (pesquisa aplicada), a amostra do estudo será por conveniência e randomizada em 6 grupos de acordo com as Diretrizes Específicas da Organização Mundial de Saúde para o índice de massa corporal (IMC) e percentual de gordura. Trata-se de uma abordagem quantitativa e transversal que será composta indivíduos de ambos os sexos e faixa etária de 19 a 60 anos, sendo o grupo 1 (Controle) constituído por indivíduos jovens com padrões normais para IMC e percentual de gordura; grupo 2 (Controle) constituído por indivíduos adultos com padrões normais para IMC e percentual de gordura; grupo 3: indivíduos jovens resistentes à Obesidade; grupo 4: indivíduos adultos resistentes à Obesidade; grupo 5: indivíduos jovens obesos; grupo 6: indivíduos adultos obesos. A análise da composição corporal será realizada a partir de parâmetros corporais foram analisados: estatura, massa corporal e percentual de gordura corporal. O perfil cardiorrespiratório, do ponto de vista da saúde e desempenho físico, será realizado a partir de exame eletrocardiográfico de repouso e teste cardiopulmonar de exercício (TCPE). As concentrações séricas de glicemia, colesterol total (CT), triglicerídeos (TG), lipoproteína de alta (HDL) e biomarcadores do metabolismo lipídico e glicêmico serão determinadas utilizando-se kits específicos e por ELISA, respectivamente. O cálculo do tamanho amostral, a tabulação e análise dos dados serão realizadas pelo Sigma Stat 3.5 e Microsoft Excel 2010. Os dados serão expressos por meio de média ± desvio padrão e submetidos ao teste de Kolmogorov-Smirnov para averiguar a aderência à normalidade. A comparação dos grupos experimentais será realizada por ANOVA para dois fatores, complementada com teste de comparações múltiplas de Bonferroni. O nível de significância considerado para todas as variáveis será de 5%.

Data de início: 2019-01-16
Prazo (meses): 36

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Coordenador Danilo Sales Bocalini
Pesquisador Ana Paula Lima Leopoldo
Vice-Coordenador André Soares Leopoldo
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910