"Pressão Arterial e Indicadores de Função Vascular de Corredores de Diferentes Níveis de Desempenho no Teste Cardiopulmonar".

Nome: Edna Oliveira Silva
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 17/03/2015
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Luciana Carletti Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Anselmo Jose Perez Examinador Externo
José Wellington Alves dos Santos Examinador Externo
Luciana Carletti Orientador

Resumo: O objetivo deste estudo foi comparar, na situação de repouso, os valores de pressão arterial (PA) periférica e central e o índice de função arterial medidos por tonometria de aplanação em corredores de rua de diferentes desempenhos classificados pelo teste cardiopulmonar de exercício (TCPE). Metodologia: Foram recrutados 48 voluntários de 20 a 40 anos de idade, onde 32 eram praticantes de vários níveis de corrida de rua, e 16 eram indivíduos aparentemente saudáveis e não praticantes regulares de atividade física nos últimos 6 meses. Avaliou-se a aptidão cardiorrespiratória e a velocidade máxima de corrida, pelo TCPE utilizando equipamento Metamáx 3B (Córtex), e protocolo de rampa em esteira. As medidas da PA central e periférica foram realizadas com a tonometria de aplanação (Sphygmocor), e calibrado utilizando o esfigmomanômetro oscilométrico (Omron, HEM 705). A velocidade de onda de pulso (VOP) carótida-femural foi mensurada utilizando o equipamento Complior (Artech Medical). Para análise estatística foi realizada a ANOVA de uma via considerando p<0,05. Análise de Covariância (ANCOVA) foi utilizada quando a idade e/ou peso se apresentou como covariável estatisticamente significativa. Resultados: Os corredores com desempenho superior apresentaram uma menor pressão arterial sistólica periférica (PASp) 120±7mmHg. A duração da diástole foi maior nos corredores com desempenho superior 845±92 m/s com relação aos corredores com desempenho inferior 786±174% e controle 641±128%. O índice de amplificação (AI) não apresentou diferença entre os grupos (109±21%, 109±11%, 110±19%). A velocidade de onda de pulso (VOP) não foi diferente entre os grupos (7,1±1m/s, 7,6±1,1m/s, 8,0 ±1,1m/s) Conclusões: Corredores com desempenho superior apresentam pressão arterial sistólica periférica e pressão sistólica central menor e melhor tempo de duração da diástole, que seus pares sedentários, mas não apresentam melhores indicadores de função vascular (AI, VOP) na mesma comparação.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910