A CULTURA POPULAR NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA: USOS E APROPRIAÇÕES EM UMA ESCOLA PÚBLICA DE SERRA/ES

Nome: Bethania Alves Costa Zandominegue
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 19/03/2012
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
André da Silva Mello Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
André da Silva Mello Orientador
José Luiz Cirqueira Falcão Examinador Externo
Wagner dos Santos Examinador Interno

Resumo: Este trabalho tem como objeto de estudo os usos e as apropriações que os
praticantes do cotidiano de uma escola pública de Serra/ES fazem da cultura
popular no contexto das aulas de Educação Física. Tem como objetivos centrais
compreender o consumo produtivo das manifestações provenientes da cultura
popular no contexto compartilhado, analisar as figuras do aprender valorizadas pelos
praticantes nas relações estabelecidas com essas manifestações e identificar os
desafios encontrados para trabalhá-las na escola. Para tanto, adota os Estudos com
o Cotidiano como pressuposto teórico-metodológico, em que os dados foram
produzidos com os diferentes praticantes presentes no contexto compartilhado
(professores, alunos, equipe pedagógica, comunidade local), e utiliza dados
provenientes de diferentes fontes, como o diário de campo, narrativas, entrevistas
semiestruturadas e em grupo focal, imagens iconográficas, vídeos, redações dos
alunos e documentos pedagógicos. No processo de análise, os dados oriundos de
diferentes fontes foram articulados, considerando o contexto sociointeracional de
sua produção. O consumo produtivo da cultura popular no contexto compartilhado
denota os seguintes usos e apropriações: relação da cultura local com a global;
valorização da autonomia e da participação dos alunos na construção do saber;
produção do conhecimento em redes; sensação de pertencimento à comunidade
escolar; e abordagem de temas transversais, como gênero e racismo. Nas relações
que os praticantes estabeleceram com as manifestações provenientes da cultura
popular, as figuras do aprender por eles valorizadas se manifestaram em três
dimensões: imbricação do eu; objetivação-denominação e distanciaçãoregulação.
Quanto aos desafios encontrados para a inserção da cultura popular no
cotidiano das aulas de Educação Física, sobressaem: os preconceitos associados à
religiosidade dos alunos e das famílias; a disputa de poder simbólico entre os
professores na autoria dos projetos e no reconhecimento de suas produções; o grau
de participação diferenciada dos professores na execução dos projetos relacionados
com a cultura popular; e a precária estrutura física da escola

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910