Imagens, infâncias e educação em foco: análise de produções culturais sobre, para e pelas crianças

Nome: Victor Reis Mazzei
Tipo: Tese de doutorado
Data de publicação: 24/06/2021
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
André da Silva Mello Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Amarílio Ferreira Neto Examinador Interno
André da Silva Mello Orientador
Iracema Munarim Examinador Externo
Monica Fantin Examinador Externo
Wagner dos Santos Examinador Interno

Resumo: O objetivo desta tese é analisar como as imagens e os recursos tecnológicos podem favorecer o processo de educação das crianças, potencializando novas possibilidades didático-pedagógicas capazes de promover a autonomia e a valorização de suas produções culturais. Foram desenvolvidos quatro capítulos que discutem essa temática, problematizando os modelos educacionais, compreendendo a alteridade das crianças em relação aos adultos e propondo práticas pedagógicas no campo da mídia-educação que valorizem as agências dos infantis. No primeiro capítulo, analisam-se as charges de Francesco Tonucci para discutir a criança em suas relações com os professores e com o ambiente escolar. As charges selecionadas apresentam práticas pedagógicas centradas na figura do professor, relegando as autorias das crianças a um segundo plano. A metodologia semiótica utilizada para essa análise é a pesquisa qualitativa de fotos, que permite inferir sobre as intenções do criador das charges. No capítulo seguinte, investiga-se, a partir de um vídeo em animação, como se constitui o jogo de faz de conta e a imaginação das crianças. Embora produzido por adultos, esse vídeo busca apresentar compreensões sobre a forma de pensar das crianças. Com o intuito de compreender os significados nesse material, as metodologias empregadas são a semiótica de Peirce e a pesquisa qualitativa de materiais audiovisuais, uma vez que a animação é composta por um entrelaçamento complexo entre recursos verbais, não verbais e sonoros. O terceiro capítulo analisa a produção de imagens/vídeos de crianças e de adolescentes em tratamento oncológico acolhidos por uma associação em Vitória/ES. Utilizou-se como método investigativo a pesquisa-ação existencial, por exigir dos pesquisadores a atuação com uma escuta sensível e pelo fato do projeto em si lidar com a transformação de realidades dos envolvidos. Para além da perspectiva de adesão ao tratamento oncológico, a possibilidade de brincarem de fazer fotos e vídeos restituiu parte da autonomia de crianças e de adolescentes, bem como propiciou momentos de afeto entre os familiares. O último capítulo integra e problematiza os conteúdos discutidos e a experiência apresentada na tese a partir de uma articulação conceitual e contextual das imagens e das tecnologias com a mídia-educação. Ao final, apresenta uma proposta pedagógica que discute o uso das imagens e das tecnologias na promoção da educação crítica para as mídias e para o reconhecimento e valorização das ações autorais e criativas das crianças. Concluímos que as imagens, em suas diferentes linguagens e plataformas tecnológicas, apresentam potência comunicativa para a compreensão dos mundos de vida da criança, valorizando as suas agências e as suas produções culturais.

Palavras-chave: Imagens. Tecnologias. Mídia-educação. Infâncias.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910