Tradição, crítica e renovação na Educação Física colombiana

Nome: Karen Lorena Gil Eusse
Tipo: Tese de doutorado
Data de publicação: 14/02/2020
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Felipe Quintão de Almeida Orientador
Valter Bracht Co-orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Alexandre Fernandez Vaz Examinador Externo
Ivan Marcelo Gomes Examinador Interno
Mariana Zuaneti Martins Examinador Interno
Raumar Rodrígues Giménez Examinador Externo
Valter Bracht Coorientador
William Moreno Gómez Examinador Externo

Resumo: Esta tese de doutorado investigou a tradição esportivista na Educação Física colombiana. Além de caracterizá-la, analisou um movimento de crítica e renovação da Educação Física naquele país. A tese foi organizada em 9 capítulos, precedidos por uma introdução. A descrição da tradição permitiu tratar da sua relação com o esporte, “parceria” que teria resultado, por um lado, na esportivização da disciplina e, por outro, teria favorecido a cientifização da Educação Física, ambos os casos alimentados pelos conhecimentos advindos da concepção de ciência que, nas últimas décadas, têm sido dominante na produção do conhecimento da área: as ciências naturais. Os resultados evidenciaram que a tradição instituída na Educação Física foi objeto de uma incisiva crítica, desde o movimento estudantil, passando pelos professores da escola até acadêmicos colombianos e estrangeiros que atuaram no campo da Educação Física na Colômbia. A tese defende que tal crítica impactou epistemologicamente no campo, produzindo debates diversos sobre a relação da Educação Física com o esporte, a identidade profissional da área, o objeto de estudo da disciplina, a relação desejada com a ciência, a função social da disciplina, etc. Estas reflexões levaram, entre outros aspectos, a aproximações com referenciais vindos de outros países (como Cuba, Espanha, Alemanha, França), o que produziu novos modos de se pensar a Educação Física e, ao mesmo tempo, resultou numa redescoberta do corpo na área, uma renovação no seu estatuto epistemológico que foi caracterizada, na tese, como uma “virada corporalista”. Em termos metodológicos, a tese contém o resultado da realização de 16 entrevistas com profissionais que tomaram parte, de distintas maneiras, no processo de crítica e renovação da Educação Física na Colômbia. Além disso, também se baseou na análise de conteúdo dos artigos publicados nos dois principais periódicos de Educação Física naquele país: “Educación Física y Deporte” (1979-2016) e “Lúdica Pedagógica” (1991-2017).

Palavras-chave: Educação Física, tradição.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910