Relações e sentidos construídos por meninas em um contexto de ensino-aprendizagem-treinamento do futebol

Nome: Bruna Saurin Silva
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 27/11/2020
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Mariana Zuaneti Martins Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Ileana Wenetz Examinador Externo
Larissa Rafaela Galatti Examinador Externo
Mariana Zuaneti Martins Orientador

Resumo: Esta pesquisa surge em um momento de efervescência para o futebol de mulheres entre as Olimpíadas Rio 2016 e a Copa do Mundo de Mulheres 2019, no qual as esperanças, as expectativas, e as movimentações rumo a um cenário de mudança começam a delinear os espaços destinados para essa modalidade esportiva. Diante de um cenário e de uma realidade que as afasta de espaços destinados a prática esportiva, sobretudo do futebol, debruçamo-nos sobre os meandros da participação de meninas dentro dos espaços de ensino-aprendizagem-treinamento do futebol. A partir disso buscou-se responder as seguintes questões: Como meninas se apropriam e vivenciam a modalidade futebol? Quais fatores influenciam na relação com os saberes desta modalidade esportiva? Quais sentidos e significados elas conferem para esta prática? O objetivo dessa pesquisa foi compreender a produção de sentidos e significados acerca do futebol por meninas participantes de um espaço não formal de ensino-aprendizagem-treinamento. Essa pesquisa foi construída a partir de uma análise etnográfica em um espaço destinado ao ensino-aprendizagem-treinamento de futebol localizado em Vitória/ES. O espaço contava com aproximadamente 80 meninas entre 6 e 15 anos. As aulas aconteciam duas vezes por semana e tinham uma hora de duração. A imersão no campo de investigação durou um ano e meio. As intepretações foram feitas através da triangulação das informações adquiridas durante as observações, conversas informais e entrevistas semiestruturadas com as alunas, e apresentada a partir de narrativas em diálogos com os referenciais teóricos utilizados. Como resultados, indicamos a existência de não somente um futebol, mas sim de vários futebóis jogados pelas meninas. O jogar futebol delas era permeado por sentidos construídos a partir das relações prévias com essa modalidade esportiva e com os saberes adquiridos através de seus familiares. Vários fatores se conformaram como eventos de mobilização: As relações familiares, as relações com as amigas, os espaços seguros construídos e imbuídos de representatividade. Ocupar um espaço sistematizado para o ensino-aprendizado-treinamento possibilitou que os saberes sobre o futebol que andavam dispersos por distintos lugares se aglomerassem e produzissem novos saberes e significados em torno do futebol. Esses significados incorporados desfaziam gênero e as possibilitava reinterpretar o futebol, a partir de espaços ambíguos e de resistências. Aprender novas maestrias dentro dessa modalidade esportiva permitiu a essas meninas, não somente a aquisição de saberes, mas enfrentar barreiras e usufruir do que foi aprendido em espaços fora da escolinha, o que demonstrou também um incremento da autonomia dessas meninas.

Palavras-chave: Gênero. Futebol. Meninas. Ensino-aprendizagem-treinamento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910