Da imprensa periódica de ensino e de técnicas aos livros didáticos da Educação Física: trajetórias de prescrições pedagógicas (1932-1960)

Nome: Juliana Martins Cassani
Tipo: Tese de doutorado
Data de publicação: 28/09/2018
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Wagner dos Santos Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Amarílio Ferreira Neto Coorientador
Antonio Jorge Gonçalves Soares Examinador Interno
José Claudio Sooma Silva Examinador Externo
Regina Helena Silva Simões Examinador Externo
Wagner dos Santos Orientador

Resumo: Esta tese analisa as orientações para a prática dos professores de Educação Física, publicadas na imprensa periódica de ensino e de técnicas (1932-1960). De modo particular, investiga os processos com os quais esses impressos se constituem em dispositivos de uso didático-pedagógico, contribuindo para a sua inserção e consolidação da Educação Física nos currículos escolares. Assume como referência os pressupostos teórico-metodológicos da História Cultural (CHARTIER, 1990; BLOCH, 2001; CERTEAU, 2002; GINZBURG, 1986). Para seleção das fontes, procedeu à leitura dos títulos dos artigos presentes em Ferreira Neto et al. (2002), bem como ao exame das formas e dos conteúdos dessas matérias. O foco no processo de delimitação do corpus documental estava em textos direcionados à circulação de teorias, prescrições e orientações didático-pedagógicas na escola. Os 1.783 artigos mapeados estão assim distribuídos: REF (469), REPHy (985), BEF (42), RBEF (241) e AENEFD (46). A tese possui quatro eixos de análise, intrinsecamente relacionados: 1) as lutas de representações entre o corpo editorial dos impressos, que criam estratégias de convencimentos dos leitores sobre a necessidade de inserção da Educação Física no currículo escolar; 2) o diálogo dos articulistas a diferentes referenciais teóricos, conformando a materialidade dos impressos e anunciando para as práticas científicas que posteriormente se desenvolveriam na Educação Física; 3) as práticas de apropriação dos articulistas às teorias da Biologia, da Psicologia e das áreas Humanas e Sociais, cuja finalidade era formar uma disciplina moderna, racional e científica, ampliando o papel da Educação Física na sociedade e no cenário educacional; e 4) os dispositivos de leitura utilizados pelos articulistas, a fim de fornecer prescrições didático-pedagógicas e programas para o ensino da Educação Física, contribuindo com a sua inserção e consolidação nos currículos escolares. Com base nos principais achados, a tese confirma a hipótese de que a elaboração de obras com natureza didático-pedagógica não é uma especificidade da atualidade e que elas já circulavam no Brasil, na forma da Imprensa periódica de ensino e de técnicas, desde o início da década de 1930.

Palavras-chave: Imprensa periódica. Dispositivos. Teoria. Prescrições didático-pedagógicas. Programas de ensino.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910