Relação entre o nível de aptidão física e a manifestação da potencialização pós-ativação em atletas.

Nome: Mauro Antônio Guerra Junior
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 19/07/2017
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Lucas Guimarães Ferreira Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
André Soares Leopoldo Examinador Interno
Lucas Guimarães Ferreira Orientador
Richard Diego Leite Examinador Externo

Resumo: A Potencialização Pós-ativação (PPA) vem sendo utilizada como estratégia de aumento da destreza neuromuscular na execução de exercícios que exigem potência e força muscular. Alguns trabalhos têm demonstrado a manifestação da melhora do desempenho do salto vertical através do uso de exercícios de pliometria e diversas vezes essa manifestação e a magnitude da PPA são relacionadas ao nível de aptidão física. Entretanto, nenhum estudo associou as capacidades físicas e a inter-relação das mesmas na perspectiva de um “score” de aptidão física geral com a magnitude da ocorrência da PPA. OBJETIVOS: Investigar os efeitos da associação de exercícios de pliometria e sled towing na PPA através do Salto Contra Movimento (SCM) e a relação da resposta individual à PPA com escores de aptidões físicas específicas e geral. MATERIAIS E MÉTODOS: Participaram do estudo 24 jogadores profissionais de futebol de campo do sexo masculino com idade entre 19 a 35 anos. Os atletas foram submetidos a testes físicos de agilidade, potência muscular, capacidade aeróbia e avaliação física da composição corporal. Na sessão para manifestação da potencialização foram realizadas atividades condicionantes que consistiam em saltos e corridas com o sled towing. Após o término da atividade condicionante os atletas realizaram 2 repetições do SCM na plataforma de contato com 1, 3 e 5 minutos de recuperação. A análise de variância (ANOVA) de uma via de medidas repetidas foi utilizada para avaliar as diferenças no desempenho do SCM. Para uma análise de aptidão física geral, foi utilizado o STEN Score e a correlação de Pearson foi usada para relacionar os resultados da PPA ao nível de aptidão. RESULTADOS: foram encontradas diferenças significativas para o desempenho do salto após 1, 3 e 5 minutos após a atividade condicionante em relação ao valor basal (3,58%; 5,10%; 5,40%, respectivamente). Na divisão dos atletas em grupos, de maior e menor aptidão física, a atividade condicionante promoveu aumento significativo da altura do SCM em ambos os grupos. A ANOVA de duas vias indicou efeito principal para o fator tempo (salto; p < 0,0001) e para o fator aptidão (p = 0,039), além de uma interação significativa (p = 0,023). O pós-teste de Bonferroni indicou diferença significativa (p < 0,05) entre os grupos com maior e menor aptidão em todos os momentos após a indução da PPA. CONCLUSÃO: |Os resultados permitem concluir que uma sessão de exercícios pliométricos associada a sprints com o uso de sled towing como atividade condicionante resulta no aumento do desempenho do SCM em jogadores profissionais de futebol de campo. Além disso, foi visto que o nível de aptidão física de um atleta tem influência direta na resposta da PPA, principalmente quando correlacionada às capacidades físicas de potência aeróbia e agilidade.

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910